Translate

Store berkekê

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Nem um passo para trás

A journalista Agnes Marra publicou uma noticia que dá calofríos. Uma comparsa do estado de São Paulo fazia apología da moral e o extremismo radical.

Ninguém do seculo XXI podería admitir uma coisa tão absurda como a volta do regime do Geturlio Vargas e possivelmente Bolsonaro é uma ameaça pra chegar a esse fim.

A liberdade de expressão é um direito em qualquer país em desenvolvimento mas uma coisa é um direito oferecido pela propria constitução e outro bem distinto é aproveitar o vazio que as vezes as leis tem a justificar uma proposta de idealismo.

A historia da comparsa paulista é tão grave que o povo brasileiro com senso comum teria que considerae sua rejeição e sua critica absoluta. Nem um passo para trás na conquista de direitos 

Nisso a corrupção tem muito a ver esplahando na consciência do povo soluçoes inviaveis e dramáticas.

Com certeza o Carnaval nasce com um espirito da máxima expressão popular, um espaço onde junte-se as opiniões as vezes divergentes mas nunca extremistas. Nenhuma alternativa tem sucesso quando tem como objetivo a limitação e amputação da liberdade. O Carnaval é uma festa não um campo de batalha onde um impõe sua ideología política (nem religiosa venha do bispo que venha)

Como artista, minha bandeira é NENHUM PASSO PARA TRÁS e acho que outros teriam que continuar nesse exemplo.

Feliz Carnaval



 El Mundo por Agnes Marra

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Visitas fazem parte



Caros amigos:

Neste ano, muitos de vocês passaram por aqui 
e é justo reconhecer e agradecer.

Alemanha, Brasil Canadá, China, Colômbia,Espanha, 
Estados Unidos, França, Grécia, República Dominicana, 
Romênia, Rússia 
 
MUITO OBRIGADO
 
 
 
berekeké

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Músicas para Natal

Car@s amig@s:

Pra quem queira curtir música de Natal, lembrar que o álbum TRIPARTITO (faixas 12 a 18) titulado Invernal, estão dedicados a isto.

Também, saiba que o dinheiro de qualquer dos meus álbumes estão encaminhados pra ajudas sociais e humanitarias.

Disponveis no streaming : iTunes, Spotify e outros

CD Baby TRIPARTITO

sábado, 16 de dezembro de 2017

ELZA SOARES. a advogada que nunca foi

Ontem, num programa da radio que nos temos, o apresentador e eurdito Rodolfo Poveda fez uma homenagem a Elza Soares.

Foi mesmo que soube da sua vida e sua carreira. Tinha ovido falar dela, mas como ela gosta de sinceridade, eu vou dizer que mesmo tomando conta da grande voz e personalidade que tem, eu procuro noutros estilos que não necessariamente estão no samba e quando escrevo das músicas do Brasil.

Mas ninguém podería negar nem duvidar que Elza Soares é mesmo uma estrela no mundo da música.

Numa entrevista dela no ano 2002 Roda viva, a cantora fala da sua trajetoria musical mas também da sua dificil vida. Como eu gosto falar de música não estou a vontade de tratar das suas dificuldades mas quem podería dizer que falar da artista teria que ficar afastada de falar de Elza Conceição. A artista e o ser humano são espleho de uma lutadora incasavel e como ela diz uma lei da vida, ter que continuar.

Rodolfo Poveda faz um trazo dalguns momentos da vida de Elza Soares e é assim que a mulher entra de perto na vida da artista e um tem ao menos a necessidade de falar dela

Na entrevista de Roda viva ela fala  quer ser advogada porque alguém lhe disse que não tinha advogados negros mas o cuidado da sua familia e sua carreira na música lhe afastaram de estudar direito.

Seu estilo de cantar e seu grande talento musical deram com certeza outra estela mais no mundo da música brasileira. Ninguém pode saber o que tería sido daquela advogada, mas ficamos muito feliz do que dá ainda pra a música. Parabens Elza Soares.

Roda viva Elza Soares

sábado, 9 de dezembro de 2017

Salvador Sobral e seu novo motor

Caro Salvador

Fico feliz do seu novo motor (espero ele tenha a mesma sensibilidade que aquele fraco).

Muita força e um grande abraço

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Taiguara: o porqué duma censura e o esquecimento



Faz ja alguns meses comprei o album da Bis de Taiguara. Ate  faz pouco também não tive a oportunidade de escuta-lo (sempre gosto diferenciar escutar de ouvir).

Taiguara Chalar da Silva, é uns desses artistas que chama a atenção por varios motivos.

O primeiro, e mais importante pela sua originalidade musical num tempo onde a música tinha ainda um maior espaço pra fazer a diferença (agora é mais dificil encontrarr, a excepção dos que viveram aquele tempo, ista capacidade de não ter sido copia de outro). Ao escutar as músicas de Taiguara um entende melhor a Ivan Lins e outros artistas que marcaram uma época.

O segundo pela sua talentosa capacidade de fazer da sua voz um instrumento camaleão que adapta-se a sons segundo a lírica ou a vontade do interprete. Não podemos esquecer sua tradição musical de pai bandoneoista e mãe cantora.

Poderiamos continuar peguntando como foi possivel que um homen que ficou tanto no exilio tivesse uma oportunidade de reconhocimento no Brasil (país onde não nasceu pelas circusntâncias de ter um pai músico). É verdade que seu éxito foi tarde, mesmo quando suas músicas ja não estavam mais nos intereses musicais do povo.

É motivo de surpresa que Taiguara ficasse tanto no exílio e com tanta censura num compositor que a maioria das letras não tem conteúdo político. Isto só pode-se entender na ignorància daqueles que faziam a gilhotina de tudo suspeito de atentar com “a única verdade”.

No álbum que Bis diu a conhecer de Taiguara tem músicas de muita emoção como Que as crianças cantem livres, o velho e o novo, mudou ou carne e osso.

Muitas dessas músicas tem a marca do seu tempo, na década dos sesenta e setenta.

Infelizmente, Taiguara não está mais conosco. Um 14 de fevereiro de 1996 a música perdeu a uns dos seus filhos ao menos pra os mortais mesmo sua música e sua essência continue na órbita do espaço como lembrança e estela do seu legado.

Na web do artista pode-se ler da Censura (tempo de escuridão) 

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Aqueless que ficaram atrás da porta



Acredito não muito nas casualidades, as vezes as coisas acontecem porque um dalguma maneira vai procurá-las.

Ontem achei no programa da radio recifense “Esse tal chorinho” como a música e a fama poucas vezes vão juntas. Acontece que tem artistas sem talento algúm mesmo que a palavra aquí é quase um presente e outros que ficam atrás da porta com um enorme qualidade musical mesmo que ninguém lembrou deles ou ficaram nos livros daqueles que fazem a Historia.

Pesquisando na net nada achei de Josemir “Missinho” (nem sei se escrevo errado) do Grupo Lágrimas do choro que ofereceu no programa junto com Marcos Cesar Trío uma inspiração para qualquer músico e uma delicia para os ouvidos, a sensibilidade e o sentimento.

No programa, o bandolinista conta com uma grande humildade (como aquila das grandes pessoas) o dificil que foi sua vida musical e profesional. Também as grandes dificuldades que tem um grupo ou artista para gravar um Cd mesmo conte com uma multidão de estudos especialistas o que falta é quem coloque a grana, o cacau.

Ë nissa parte da história onde “algo” faz a uns ascender e a outros a ficar atrás da porta. As vezes é fácil adivinhar porque isto é assim: familia, amizades e outras coisas que não quero dizer ja que realmente são detestáveis mas está na vida de muitos e muitas que chegaram a isso que chama-se fama ou star.

Qualquer pessoa que faz arte, o uma grande maioria, está pronta para chegar a muita gente e compartilhar seu talento. Poucas fazem arte para eles ou elas, então dá para entender que quando um artista fica atrás da porta vive no meio da frustração mesmo sabendo que poucos são os/as escolhidos/as.

Se você, que está lindo o artigo no acha que o mundo é duma tamanha crueldade é bem porque não estamos morando no mesmo planeta, bem porque acha que pode ser que eles ou elas não tem o talento necessario para o reconhecimento.  Na segunda opção eu vou lhe pedir asista ao video do programa e escute a Lágrimas do choro e a Marcos Cesar Trío interpretando as grandes músicas do choro de Azevedo o Jacobo do Bamdolim e outras. Nada espero da sua opinão seja a favor ou em contra disso, eu jaz tenho a minha propria e com ela é bastante para mim.


Felizmente um músico alias de chegar a fama, se dier, tem a enorme sorte de ter dedicado sua vida na música. Só um artista pode saber a grande inmensidade de satisfação que leva a mexer numa melodía ou na creatividade de fazer algo novo.. O sucesso só é necesario quando também um precisa de manter sua vida com isso e no equilibrio, como a borboleta que fica na flor é no que está a vida dum artista.


https://www.youtube.com/watch?v=DOYOdrhw57U